25/06/2008

Educando os filhos...

É tão difícil educar né...Eu, particularmente, to tendo grandes dificuldades...
A professora do cursinho pediu pra que levássemos uma Redação sobre "Educação"...
E lá fui, pesquisar no google (sempre um ótimo auxílio)...

Oque estou postando hj, na verdade eu já sabia e a maioria das pessoas sabem...Só que não poem em prática...Eu mesma, me esqueço na maioria das vezes...



Pra ver se mudo um pouco minha forma de educar, e pra ver se não volto a fazer errado vou colar este texto na porta da minha geladeira...rsrs...Assim todos os dias eu leio, e quem sabe assim, consiga educar meus pimpolhos corretamente...



Educando os filhos:

Amar é saber corrigir e ensinar que na vida é necessário conquistar as coisas com esforço e isso exige dedicação.
Uma criança que aprende a ter limites cresce tendo consciência, auto-controle e responsabilidade. Para uma boa educação é necessário que os pais sejam de pulso firme não se deixando abater pelo choro ou pelas birras dos filhos mostrando o melhor caminho e ensinando regras, limites, horários e tarefas a serem cumpridas.
Aos pais que colocam limites e regras, terão filhos bem sucedidos moralmente e financeiramente, com objetivos e metas para cumprir. Aos pais permissivos, terão filhos ansiosos, agressivos que não se adaptam as leis, regras ou normas impostas pela sociedade, instabilidade
profissional pelo fato de não se adaptar a regras e filhos vulneráveis.
Seja firme ao dizer não, uma palavra dita não sede voltar atrás. O pai que volta atrás ensina aos filhos que suas palavras são supérfluas e sem valor. Uma palavra dita é o primeiro passo para uma educação de sucesso. Dizer e sustentar o que foi dito é o segredo de uma boa educação.
Quanto às birras, quanto mais se tentar ameniza-las mais os filhos vão usá-las. Os pais devem mostrar indiferença a atitudes desse tipo dos filhos para que eles percebam que não adianta tentar jogar ou chantagear com os pais. O melhor a se fazer é deixar pra lá, fingir que não está vendo aí sim o filho perceberá que não consegue mandar.
A criança percebe que o que está fazendo não tem atingido os pais e logo deixa de praticar tal coisa. Quando disser não aos filhos explique o motivo para eles entenderem e não ficar com a impressão de pais maldosos; não corrija os filhos na frente dos outros para que eles não fiquem constrangidos; não grite com os filhos para que eles também não gritem com você; conversar é sempre a melhor solução.


Pretendo adquirir um dos famosos livros "Içami Tiba" pra ver se complemento minhas pesquisas e atinjo essa minha meta....Aceito críticas e sujestões...
Pra finalizar, a imagem dos futuros adultos bem educados...rsrs....
Vinicius Kailane.


Grande beijos à todos..........




6 comentários:

Cadinho RoCo disse...

Não sou pai mas percebo que dos grandes problemas de hoje, na educação das crianças, é a tal da permissão. Daí a presença de meninos autoritários, agressivos, birrentos e sistemáticos. Penso haver aí necessidade clara de mostrar quem é que manda no pedaço. Em outras palavras, dar transparência à autoridade. Tudo feito com carinho e amor, mas sem flexibilizar porque as crianças são inteigentes e percebem com facilidade como fragilizar o emocional, sobretudo dos pais.
Cadinho RoCo

Meu cantinho... disse...

Oi Cadinho...é um prazer sua visita...
Concordo com vc...espero melhorar na condição de educadora...pois meus filhos estão, a cada dia, mais impossíveis...

bete pereira da silva disse...

Lia, eu assisti a algumas palestras do Içami Tiba lá na Universidade Metodista, eu me lembro de uma onde ele disse, que nós deveríamos nos esforçar para conhecer ao máximo o mundo dos nossos filhos, como por exemplo, informática, naquele tempo, anos 90, muitos adultos relutavam em aprender. Ele dizia que com isso, nós estávamos nos distanciando das crianças. Eu sempre me lembro disso, e procuro me manter antenada.

E o pensamento voa... disse...

Lia, minha querida! Vivendo e aprendendo, não é mesmo? Achei muito legal teu post, e adoro o Içami Tiba; Li muita coisa dele e fui em muita palestra também pra poder criar minha filharada...assim mesmo, cada filho é diferente do outro, e o que posso dizer, é que nosso maior trunfo é o amor que temos por eles.
Seja honesta com seus filhos; exija, sim, o que eles podem dar, mas deixe sempre uma margem para "barganhar", dos dois lados. Sejamos como o bambu que é flexível e se curva frente às tempestades, e depois que elas passam voltam para sua forma original. Se fossem rígidos demais, com certeza não aguentariam e teriam quebrado durante as tormentas...
beijo carinhoso,
Neli

E o pensamento voa... disse...

Ah, Lia!
Voltei pra falar que o Vinicius e a Kailane são muito lindos, amiguinha!Dá um beijinho em cada um por mim!

Rubinho Osório disse...

Oi!
Vim te visitar... gostei!
Sobre educação de filhos, gosto da frase que li na Seleções: "quando solteira tinha 7 teorias sobre como criar filhos; hoje, casada, tenho 7 filhos e nenhuma teoria!"