05/09/2009

Pensamentos Obscuros

Vento forte
Tempestade iminente
Limpa minha alma
E clareia minha mente

Tempo e alma
Ambos estão iguais
Inconstantes e obscuros
Em busca de paz

Já não sei quem sou
Nem oque fiz
Nem sei se me amou
Nunca fui feliz

O tempo há de apagar
Essa minha lembrança
Pois depois da tempestade
Sempre vem a bonança.

Vontade de me embriagar
De sentir a anestezia
Minha alma curar
Com o passar dos dias.



10 comentários:

renato disse...

Oi, Liazinha!

É com rara felicidade que volto a ler um poema no seu blog!

Poema belo, triste e algo comovedor, que nos provoca mazelas no coração!

Mas, não tenha pensamentos obscuros, porque lhe fazem muito mal!

Tenha um excelente fim semana, com um beijinho do,

Renato

carmen disse...

Lia:

Lindo este seu poema, muito lindo!
Às vezes é bom mesmo anestesiar a alma... mas não perdendo a noção da realidade... rs

bjs

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Lia querida!

Que saudade!!Muito bom poder ler este poema,um pouco triste,mas um retorno lindo ,em seu blog!

Não desapareça mais,viu?

Um beijo carinhoso!Sonia Regina.

Complexo do Ego disse...

Adorei o seu blog! muuitas palavras bonitas!

FRAN "O Samurai" disse...

Oi Lia!

Estou sem computador, mas não esqueci de desejar um Feliz Natal para os meus amigos e amigas. Desejo muitas felicidades, paz e saúde para você! E que o ano que vem seje de muitas conquistas.

Um beijo e Boas Festas.

neli araujo disse...

Lia querida,

Vim deixar um carinho para você e seus familiares!

Feliz Natal, e que o ano de 2010 seja muito melhor, com muitas alegrias e paz de espírito também!

Saudades, amiga!

beijinho,

Neli

非凡 disse...

I'm appreciate your writing skill.Please keep on working hard.^^

N.A.A. disse...

Liazinha querida,

Obrigada pelo comentário tão querido em meu blog!

Pois é, a vida está sempre nos ensinando lições...nós é que teimamos em aprender e assimilar, Lia!

beijinho saudoso,

Neli

Amapola disse...

Bom dia, Lia.
Vi seu comentário no blog. do Zé Carlos. Nele, você fala de uma perda. Fiquei consternada. Desejo que Deus anestesie essa sua dor maior.

Parabéns por esse poema maravilhoso.

Um grande abraço no coração.

carmen disse...

Lia:

Que saudades!!!

Medê notícias suas...

bjs pascoalinos